02/04/12

Projeto "Primeira Educação Física" ressalta importância do movimento para o desenvolvimento infantil


Sou  professor de Educação Física do CMEI Profa. Martha Vianna de Oliveira e elaborei o projeto "Primeira Educação Física", sobre o qual quero compartilhar algumas ideias com vocês. 

Certamente, concordamos que as primeiras aprendizagens humanas ocorrem por meio dos movimentos corporais, o que é exatamente a construção dos caminhos iniciais do desenvolvimento, do sujeito que inicia suas interações. Afinal, nascemos para aprender, porque aprender é o pré-requisito para a sobrevivência humana.

Dessa maneira, não podemos negar que nos primeiros anos de vida, o desenvolvimento humano ocorre, em grande parte, por intermédio dos movimentos corporais que aprendemos e seguimos aprimorando, desde o acaso até a voluntariedade (MATTOS; NEIRA, 2003). 

Contudo, mesmo após o surgimento da linguagem, os movimentos ainda continuam sendo o meio mais utilizado para o enfrentamento de situações cada vez mais complexas. Assim, seria negligência não afirmar a importância das experiências do se-movimentar para as crianças das instituições de educação infantil (GOMES da SILVA, 2010). Tais afirmativas fazem da Educação Física, componente indispensável ao desenvolvimento de habilidades e competências a partir do movimento corporal humano. 

Ainda devemos afirmar aqui, que o trabalho com as atividades físicas durante toda a infância das pessoas, é um aspecto diretamente relacionado à formação de um jovem e/ou adulto fisicamente ativo ou não, e consequentemente mais ou menos saudável (FREIRE; SCAGLIA, 2007). Em resumo, mover-se na infância, é aumentar as possibilidades de continuar se movendo e de ser saudável na idade adulta

Neste contexto, consideramos aqui, que as aulas de Educação Física na educação infantil, devem constituir-se em momentos de experimentação da maior diversidade possível dos componentes da cultura corporal de movimento.

Iniciando as atividades do projeto, realizamos diferentes atividades motoras, que partem das ações mais simples para as mais complexas, além de jogos de regras para as turmas de Jardim II. Tais atividades motoras busca não só a ampliação horizontal e vertical do repertório motor, mas também desenvolver as noções pertinentes ao esquema corporal, estruturação espacial, orientação temporal, lateralidade, relaxamento, e postura corporal.

As percepções sobre os conceitos sobre saúde como higiene, alimentação e exercícios físicos, foram abordados durante as aulas através de vídeo infantil, e de registro através de desenhos por parte das crianças.  Depois as crianças vivenciaram atividades físicas, entre as quais várias foram exibidas no vídeo. Além disso, criamos uma rotina de prática de exercícios de alongamento no início de todas as aulas, procurando despertar o prazer pelas atividades físicas.

Desenvolvemos também, o trabalho de aferição das medidas antropométricas de todos os alunos, tais como: comprimento ósseo, diâmetro ósseo, peso, altura, circunferências corporais. Certamente concordamos que os parâmetros avaliativos nesta fase de desenvolvimento são bastante relativos, afinal as crianças crescem rápido demais, porém, neste momento, achamos interessante tal atividade, para que possamos ter uma perspectiva e visualização do crescimento corporal completo de cada criança. Assim, em conjunto com os familiares, estabelecermos tal controle do desenvolvimento das crianças.










Texto e imagens: Prof. Msd. Ademir Testa Júnior/ CMEI Martha Vianna de Oliveira

Um comentário:

Deixe aqui seu comentário, sugestão ou crítica sobre este assunto: